sexta-feira, 24 de outubro de 2014

[Resenha 08] Hex Hall - Rachel Hawkins (Hex Hall #01)

*** Leitura passatempo bacana, mas com vários problemas... ***


Sinopse:

"Há 3 anos, Sophie descobriu que não é uma menina como as outras. Ela é uma bruxa e, até agora, isso só lhe trouxe alguns... arranhões! Sua mãe fez tudo o que pôde para ajudar: leu o que conseguiu encontrar sobre bruxas, fadas e magia; procurando consultar o pai ausente de Sophie — um poderoso feiticeiro europeu — só quando necessário. Até que a menina atrai atenção além da conta depois de um feitiço de amor poderoso demais... E é seu pai que define a sentença: Sophie deve ir para Hex Hall, um reformatório afastado de tudo e de todos que está sempre de portas abertas para receber qualquer “prodígio” que saia da linha — ou seja, além de bruxas como Sophie, fadas, metamorfos etc. E a tendência de Sophie para encrencas não decepciona. Já no fim do primeiro dia, ela acumula problemas: três poderosas inimigas que mais parecem supermodelos, uma fantasma que cisma em persegui-la, uma paixonite idiota pelo feiticeiro mais charmoso da escola — e ele tem namorada, mas como Sophie poderia saber? Para piorar, sua companheira de quarto é a pessoa mais odiada do campus, e a única vampira entre os alunos... Sim, os sanguessugas não têm boa fama, e uma série de ataques a estudantes acaba fazendo da única amiga de Sophie a suspeita número um na mira do Conselho e da direção da escola. Isso não é tudo, e Sophie precisa se preparar. Uma antiga sociedade secreta determinada a destruir todos os prodígios, inclusive e principalmente ela, parece estar mais próxima do que nunca de Hex Hall. Sophie terá de descobrir, do que sua magia é capaz e, sobretudo, suas origens e quem ela é de verdade."


Trilogia Hex Hall:

1. Hex Hall (2010)
2. Demonglass (2011)
3. Spellbound (2012)

Opinião:
Não precisarei resumir o enredo já que a sinopse o fez direitinho até demais, então, mãos a obra! Não queria começar assim, mas sinto muito... O problema desse livro é que ele é igual a tudo que eu já li antes! 

Tem elementos da série Harry Potter, série Academia de Vampiros, trilogia Divergente, série Beautiful Creatures, série Feios. Até a ideia de haver fadas, bruxas, lobisomens e vampiros na mesma escola já foi apresentada pela série do Acampamento Shadowfalls, que eu ainda não li. Achei que Hex Hall podia explorar essa mistura de seres fantásticos e não fazendo isso, perdeu uma grande oportunidade. Ao que eu percebi, podia ser uma escola só para bruxas que não faria muita diferença.

Achei a leitura bacana e consegui terminá-la. A protagonista e os personagens são cativantes, gostei da Sophie e o livro teve umas surpresas na relação da Sophie com a Elodie (a líder do grupinho das "vilãs") e com Archer. Esses foram os pontos que eu gostei. Só.

Ah, falando em Archer, ele é o mocinho, mas não me convenceu. A única coisa que não rolou nesse livro (e não foi bom ter ficado de fora): o triângulo amoroso. É tremendamente clichê, mas falando-se de um livro cheio deles, me espantou que esse detalhe ficou de fora. Se bem que pensando melhor, até houve um triângulo, mas Sophie não era o centro dele. Archer era. Ainda assim, faltou romance nele. 

Lembrei bastante do livro "Harry Potter e a Ordem da Fênix" (o meu menos preferido da série HP) que teve um problema similar a este: a trama ficou sem graça, enrolando e apresentando coisas que não havia necessidade. Quando chegou ao final, resolveu tudo de um jeito "vomitado", super rápido, com mil explicações em poucas páginas, deixando uma leitora confusa e me fazendo reler pra tentar pegar a resolução com mais calma. Isso quando tudo podia ter sido resolvido com tranquilidade em mais de um capítulo, ao desenrolar da trama.

Faltou romance. Faltou explorar a fantasia. Faltou mostrar as aulas e as interações entre as diferentes raças. Faltou mostrar Sophie lidando com seus poderes. Faltou traquejo da autora, pareceu que ela estava sendo pressionada a terminar logo o livro, daí simplesmente DO NADA resolveu que era hora de acabar e despejou o final que ela tinha planejado para o livro em poucas páginas. Me senti um pouco oprimida pelo final referido. Havia tanto a explorar e o livro ficou simplesmente sem graça. Quanto ao livro "Hex Hall", simplesmente... Faltou.


Muito provavelmente não continuarei a série. Não concordei com a decisão da protagonista no final, nem com a autora em salvar tantos personagens e deixar logo uma das minhas preferidas, com um tremendo potencial para a trama no futuro, morrer. Portanto, não lerei o seguinte, mesmo tendo ficado uma deixa bem em aberto para os próximos próximos livros.

Eu já li muito do mesmo, sim, admito. Mas em se tratando de "muito do mesmo" que eu gosto de ler, e tendo sido bem elaborado e bem escrito eu me deleito e indico. Infelizmente com esse livro não foi assim. O Hex Hall não me enfeitiçou ;-) 


Recomendaria??
Se você gostou de "Academia de Vampiros" (achei bem parecido em muitas partes) e não tem absolutamente nada melhor pra ler; ou se você gosta de ler tudo que tem bruxas, dê uma chance pra esse livro. A escrita apesar de mal elaborada é "gostosa", as páginas fluem pro fim, tranquilamente, sem problemas. Só os problemas de trama, é claro =S

Releria??
Não, sinto muito. Talvez, quem sabe, um dia, mude de ideia quanto a continuar a série, mas quanto a reler esse, não, não releria.