sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

[Resenha 12 - BR] Louca por você - A. C. Meyer (After Dark #01)

* * * Um livro cheio de "INHOS" que foi um "santo remédio" * * * 


Louca por você 
Autora: A. C. Meyer
Editora Universo dos Livros
208 páginas


Série After Dark (por enquanto)
1. Louca por você - Julie e Daniel
2. Apaixonada por você (a ser lançado este ano) - Johanna (irmã do Daniel) e Zach.

Sinopse: "Atenção: esse livro contém altas doses de romance, situações hilárias, garotos sensuais e o best friend gay mais maravilhoso de todos os tempos...

Julie tem dois grandes sonhos: cantar profissionalmente e fazer com que Daniel a enxergue como mulher. Ele é o charmoso dono do badalado bar After Dark e se diz avesso a compromissos, sempre pronto para noitadas casuais. Em uma noite de muito movimento, o estabelecimento se vê sem um vocalista para dar continuidade à programação musical, e Julie é colocada por um dos sócios de Daniel à frente da banda para resolver o problema.

Mas a voz e a presença de palco da nova cantora encantam o público... e também o atraente garanhão. Descontrolado de ciúmes, Daniel está disposto a usar toda a sua autoridade para tirar Julie dos holofotes e dar uma chance ao seu verdadeiro amor. Ele só não contava com as investidas insistentes de Alan, o sexy guitarrista da banda, que resolveu fazer de tudo para conquistar o coração da nossa mocinha.

Será que o sonho de Julie finalmente vai se concretizar com Daniel ou seu verdadeiro príncipe encantado é o guitarrista sensual?"


Opinião: 
Fininho. Curtinho. Facinho. Bonitinho. 
Legalzinho.

Desde que vi esse livro pela primeira vez, quis lê-lo. Um tempo depois o comprei com um cartão-presente, para fechar o valor do livro que escolhi como principal (O Desafio de Ferro - Série Magisterium - Cassandra Clare) e adicionei uns reaiszinhos para dar a compra. É o tipo de história de romance que me chama atenção, já que me identifico. Achei a sinopse bem forçadinha, cheia de clichês. O personagem George, o amigo gay, cheio das frases feitas e total estereotipado.

Eu gostei do livro. Li as primeiras 150 páginas numa noite e as últimas 50 no dia seguinte. Ele é rapidinho de se ler. Apesar de ter gostado, várias coisas me chamaram atenção.

A autora, apesar de ser brasileira, escreve a história se passando nos EUA. A menina é Juliette (Julie) Walsh e o mocinho, às vezes referido como Danny Boy é Daniel Stewart. Autores podem fazer o que quiserem e se a imaginação dela a leva à Califórnia, que assim seja, mas para mim pareceu o tempo inteiro que ela queria mimicar um livro americano.Em tempos nos quais a literatura brasileira contemporânea está fervilhando, e tendo eu comprado o livro pensando que leria algo brasileiro, foi muito estranha essa leitura soar tanto como uma tradução. Até fui conferir se era uma autora brasileira mesmo, pois não soava como um livro em português. Se essa era a intenção - e não vejo como possa não ter sido - Parabéns, A. C. Meyer, você conseguiu!  

Preciso falar também sobre a criatividade do título: igual a zero! Numa pesquisa rápida pelo Skoob, olha o que eu encontrei:
Louca por você (Série Bad Boys 01) - M. Leighton
Louca por você - Fernanda Belém
Louca por você - Maddie James
Louco por você (Série Falling 01) - Jasinda Wilder
Louco por você - Barbara Boswell

... E isso que ainda tirei os 3 que tinham um "Sou" antes do Louca/o por você. Falando como uma autora, entendo a dificuldade de se criar um título legal, mas falando como leitora e blogueira... GENTE! Pelamor de D'us né! É muito livro com o mesmo título! Já li o homônimo da série Bad Boys (e inclusive gostei bastante) e já sei de gente que procurava por um e comprou o outro. 

Sobre a sinopse, não é uma sinopse totalmente boa. Ela distorceu um pouco a trama quando deu muita ênfase ao Alan, guitarrista sexy da banda. Ele não está lá para lutar por Julie. Ele é apenas embuste para fazer ciumes em Danny. Então aquelas últimas linhas da sinopse, se vistas pelo ponto de vista de Daniel fazem sentido, mas só assim. Porque Alan nunca "fez de tudo para conquistar o coração de Julie". Pfff!

A história até a página 100 foi totalmente esperada, nada inovadora e bem resumida. Podia ter sido um conto, se não houvesse as outras 100 páginas. Essas me fizeram gostar um pouco mais do livro, pois foram o que o diferenciou um pouco de todos os outros livros do mesmo tipo. 

Quem tem lido minhas resenhas e leu a de "Hex Hall", já sabe o que eu sinto a respeito de "mais do mesmo". Vou repetir o que disse lá. Não me importo de ler "mais do mesmo" se esse "mais do mesmo" for bem escrito. "Louca por você" de A.C. Meyer foi um "mais do mesmo". Ainda assim, - se eu tirar o estilo de escrita tipo tradução, que me desagradou bastante - foi um "mais do mesmo" bem escrito, sem buracos na trama e com personagens bons. 

Foi um livrinho gostosinho, com final bonitinho, que eu classifico como legalzinho e ajudou a me tirar de uma "Ressaca Literária" (para quem não sabe o que é: é um período em que gente que lê demais, perde o ânimo para começar outros livros).

Recomendaria? Como para mim ele foi uma cura parar Ressaca Literária, recomendo exatamente para isso. Recomendo para as sonhadoras e para quem está sem muito tempo, já que é curto, mas não recomendo para quem está em busca de um livro de literatura brasileira. Ele não é.

Releria? Olha, não foi daqueles que eu terminei e disse a mim mesma que não queria que tivesse acabado, que é o que eu uso como "releiturômetro". Como é "mais do mesmo" acho que posso pegar um outro parecido e novo ao invés de reler esse, mas não descarto a possibilidade de reler. Pretendo ler a continuação, se tiver acesso fácil a ela.