quarta-feira, 4 de novembro de 2015

[Curiosidades 10] Pensando sobre series de livros

Quem aí gosta de séries??


Eu gosto, mesmo que esteja começando a cansar delas. Se você costuma vir aqui, já até deve saber algumas das minhas preferidas, nos estilos fantasia e romance.

Estava escrevendo sobre livros únicos para um Top 5, quando percebi a quantidade de diferentes estilos de séries! E eu nem estou falando no sentido de: trilogias, duologias ou "várioslogias", mas sim de linearidade da trama e de outros modos de organização dos livros. 

O tipo de série mais comum é o estilo linear, em que ficamos pendentes até o ultimo livro para saber o desfecho de uma história. Tem aqueles autores que são MAUS e que acabam o livro num "cliffhanger" (pronúncia: clif-rén-guer; tradução literal: à beira do precipício), nos deixando num momento de "puta merda, preciso do próximo livro A-G-O-R-A". Sabe como é, né? 

Tenho evitado começar séries deste estilo até que todos os livros tenham sido lançados por dois motivos: 1) para evitar a espera agoniante e 2) porque minha memória é ruim, e eu acabo tendo que reler o livro antes de ir adiante num novo volume da série, para lembrar de todos os detalhes.

Boas séries de estilo linear que eu recomendo e que já tem todos os livros publicados são "Harry Potter" da J.K. Rowling, com 7 livros, "House of Night" da P. C. Cast & Kristin Cast, com 12 livros (e 12 cliffhanger pra mim... =S), "Os instrumentos mortais" da Cassandra Clare, com 6 livros e "Academia de Vampiros" da Richelle Mead, também com 6 livros.

Alguns autores fazem séries com
 primeiros livros que podem ser lidos como únicos ou pelo menos que eu considero que não necessitariam de continuação - mesmo que haja ganchos para que o autor o faça. Neste caso, li recentemente "O beijo das sombras" (Academia de vampiros #01), "Ecos da Morte" (The Body Finder #01) e "Atraído" (Tangled #01). 

Também há aquelas séries sem ser série, mas que acabam sendo chamadas assim porque tem uma temática em comum e em cada volume tem uma história diferente. Isso acontece na série "Deusa" (ou Goddess, com 7 livros relacionados a mitologia grega) da minha autora preferida P.C. Cast, e a série "Losing it" de livros New Adult da autora Cora Carmack que ainda não li mas me interessei (com "Perdendo-me", "Fingindo" e "Encontrando-me", lançados recentemente). 

Não poderia deixar de mencionar as 
séries românticas que acompanham membros de uma família ou de um grupo de indivíduos relacionados que "encontram o amor em tandem", um após o outro. Nessa onda temos muitas séries da Nora Roberts e outras divas do romance (gente nunca li nada da Nora Roberts, que vergonha), a série "Irmãos Maddox", da Jamie McGuire, derivada da série de estilo linear "Belo Desastre" (sobre os irmãos do Travis, já foram publicados em português "Bela Distração" e "Bela Redenção") e também a série "Homens Marcados" da ótima Jay Crownover

Primeiras capas brasileiras da série Irmãos Sullivan

Nesse estilo, também não posso esquecer de mencionar as séries "Irmãos Sullivan" (irmãos) e "Irresistível" (grupo de amigos) que resenhei aqui no blog, em conjunto. 

Capas brasileiras dos seis primeiros livros da Série Irresistível


Há uma modinha recente, que sinceramente não tem me agradado: a de escrever o "mesmo livro sob a perspectiva de outro personagem". Acaba virando uma série também! Essa outra visão acaba adicionando alguns detalhes, mas não gosto muito de reler tudo que já conheço. Exemplos disso são "Easy" e "Breakable", primeiros livros da série "Contornos do Coração" (ainda não li Breakable, mas tenho na estante) da autora Tammara Webber, e a série "Perdida" (com "Perdida", "Encontrada" e "Destinado" da autora nacional Carina Rissi).



As coisas não param por aí. Se formos levar a sério essas divisões que criei, também vemos que estes tipos de série se entrelaçam. Por exemplo, a recém mencionada série "Perdida": o primeiro e o segundo livro, "Encontrada" são histórias lineares contada por Sofia e o terceiro livro é a visão de Ian sobre a história do segundo livro. O mesmo ocorre com a série "Slammed", com "Métrica", "Pausa" e "Esta Garota", da autora Colleen Hoover, sendo que os dois primeiros são contados linearmente pela personagem Layken e o terceiro e último é a recontagem com alguns detalhes extras dos primeiros livros.

Ultimamente, tenho gostado mais do estilo de série que tem os indivíduos relacionados, mas que podem ser lidos como livros únicos, e ainda gosto bastante do bom e velho estilo linear comum, mas presto atenção se todos ou ao menos boa parte dos livros da série já foram lançados, para não passar perrengue de ficar "pendurada em um penhasco", rsrsrs

Surgidas no pós-enxurrada de séries, hoje em dia temos um novo tipo de série que são chamadas de "spin-off" (pronúncia: spinófi; tradução literal: girar para fora), termo usado para programas de tevê ou rádio, derivados de um outro programa. Séries de livro também tem feito isso. São novas 
séries que são derivadas de outras antecedentes. O primeiro caso que me lembro é da série "Bloodlines" da autora Richelle Mead, que conta sobre uma personagem diferente e secundária da trama da série "Academia de vampiros", mas há outros casos, como o caso da série "The Originals" que é spin-off da série "Diários do vampiro" da autora L. J. Smith e o da já mencionada série "Irmãos Maddox", que é spin-off da série "Belo Desastre", da autora Jamie McGuire.

As séries Diários do Vampiro e The Originals viraram seriados de tevê

Acho que dava para falar muito mais sobre esse assunto, não é? E acho importante me informar direitinho antes de começar uma série, para não ter surpresas nesse quesito depois. Até porque, uma boa série de livros tem seu valor... 


E aí, qual seu estilo preferido de série? 
Você acha que esqueci de algum?
Espero que não... =) 

Nem todas as séries citadas acima foram lidas por mim. Só foram usadas para exemplificar! As séries que tem livros já resenhados por mim, deixei o link, caso vocês tenham curiosidade.

E, antes de ir, deixo o convite e o PEDIDO: Recomende-me alguma série! Com certeza você também tem sua série queridinha, não é?  Comente! =D

Até a próxima!