quarta-feira, 25 de novembro de 2015

[Resenha 36] Gênesis - Bernard Beckett

*** U-A-U. Há tempos que um livro profundo não mexia tanto comigo...***


"Gênesis" de Bernard Becket.
Editora Intrínseca. 
173 páginas.

Sinopse (da contracapa do livro): Em uma Terra devastada nasce uma nova sociedade. Separados do mundo exterior por uma cerca em pleno oceano, seus habitantes vivem em absoluto isolamento - aviões que se aproximam são abatidos; refugiados, executados. Até que um soldado escolhe romper com as regras e, em vez de disparar, resgata das águas uma menina. Ele muda para sempre o curso da história.

Para ser a sinopse provida pelo Skoob, clique aqui, mas aviso: contém SPOILERS. Há mais informações sobre a trama nas orelhas do livro, mas também contem informações que podem ser consideradas spoilers.

Opinião:
Cheguei a esse livro através do Booktube (canais de pessoas que falam sobre livros no YouTube). Vi numa resenha do "Estante da Nine" e também vi no "Estante Alada", mas já tinha visto em alguns outros que agora não lembro.

Não costumo gostar de distopias e era isso que eu achei que o livro fosse no começo. Ele é, sim, primordialmente uma distopia, mas não é SOMENTE isso. Se você não gosta de distopias, normalmente, não tem problema. 

Apenas uma semana depois de ter lido o livro, eu já tinha feito uma pessoa ler e recomendado para outras 7, incluindo colegas de trabalho, alunos, fisioterapeuta e terapeuta. Eu GOSTEI MUITO desse livro. Um dos melhores - se não O Melhor - que li em 2015. Surpreendeu muito e me tirou de um restinho de ressaca literária em que eu nem percebia que estava.

Tudo que eu sabia, ao começar a história, além da sinopse no próprio livro era que era um livro com um final SURPREENDENTE. Todo mundo que eu ouvia comentar sobre ele, dizia isso, e mesmo esperando me surpreender, eu tive uma grande surpresa. 

O livro é curto, mas nem assim deixa a desejar. A história começa com Anaximandra contando que vai participar de uma prova oral para ser admitida na Academia. Ela tem que dissertar para três examinadores, sobre o assunto que ela escolheu: a vida de Adam Forde. 

O livro alterna a narração sobre a personagem principal na prova e o diálogo entre Anaximandra e os Examinadores, no qual ela narra sobre Adam Forde. Como a prova de Anaximandra é oral em 4 horas, os capítulos são divididos em: Primeira Hora, Primeiro Intervalo; Segunda Hora, Segundo intervalo; Terceira Hora, Terceiro Intervalo e Quarta Hora. 

Anaximandra não esperava que os Examinadores pedisse para ela contar sobre as circunstâncias que levaram a formação da República, fato que muito precedeu o nascimento de Adam Forde. Ela parece se virar bem, e então começa a contar sobre Adam. É assim que somos expostos a história de Adam Forde.

Se você também achou que Anaximandra parece um nome da Antiguidade Clássica, e que deve ter algum significado na filosofia, está correto. Outros nomes com significados ocultos aparecem, mas fugi de pesquisá-los no Google até ter terminado o livro, para não pegar nenhum "spoiler". 

Sinto que se eu falar - sobre a capa, o enredo, o significado oculto - ou contar muito mais sobre o livro, poderei estar estragando a leitura. Se vocês prometerem lê-lo, paro por aqui. 

Promete?
Mesmo?
Boa leitura, então. 
Depois que você terminar e estiver surtando pelo final, pode vir falar comigo sobre ele. 

=) 

Recomendaria?? Sim, recomendo muito. Gostei demais, me abriu o apetite literário e depois dele já li outros 3 livros em novembro! Estava com ritmo bem lento de leitura durante o ano todo! Agora além disso, comecei a não depreciar tanto distopias e fiquei curiosa por outro gênero literário, que aparece nesse livro também e sempre gostei , mas nunca explorei direito.

Releria?? Sim! Quase comecei a reler no instante em que terminei, para rever alguns detalhes, mas deixarei para outra oportunidade.