sexta-feira, 20 de novembro de 2015

[Resenha 35] Calafrio - Maggie Stiefvater (Os lobos de Mercy Falls #01)

Follow my blog with Bloglovin
*** Talvez Crepúsculo com Lobos? Talvez Teen Wolf em Livro? ***


Série "Os Lobos de Mercy Falls":
1. Calafrio (Shiver)
2. Espera (Linger)
3. Sempre (Forever)
4. Perdido (Sinner)

** Todos os livros já foram lançados, também em português. Série terminada **

Sinopse: Quando chega o inverno, Grace é atraída pela presença familiar dos lobos que vivem no bosque atrás de sua casa. Ela espera ansiosamente pelo frio desde que fitou pela primeira vez os profundos olhos amarelos de um dos lobos e sobreviveu ao ataque de uma alcateia. Esses mesmos olhos brilhantes ela encontraria mais tarde em Sam, um rapaz que cresceu vivendo duas vidas - uma normal, sob o sol, e outra no inverno, quando vestia a pele do animal feroz que, certa vez, encontrou aquela garota sem medo. Tudo o que Sam deseja é que Grace o reconheça em sua forma humana, e para isso bastaria que trocassem um único olhar. Mas o tempo de Sam está acabando. Ele não sabe até quando manterá a dupla aparência e quando se tornará um lobo para sempre. Enquanto buscam uma maneira de para torná-lo humano para sempre, têm de enfrentar a incompreensão da cidade, que vê nos lobos um perigo a ser combatido. 

Opinião: 
Há tempo eu ouvia falar desse livro e dessa autora. O comentário geral era que ambos eram ótimos.  Achei "Calafrio" ótimo? Não. Achei bonzinho. 

A leitura para mim fluiu bem. A escrita (e a tradução) é boa, fácil de compreender, nada rebuscada. Me incomodou a semelhança em vários momentos com Crepúsculo, o início perturbador da trama e o final sem noção

A escola, a garota filha única com pais que não dão bola, o elemento sobrenatural (nesse livro são somente lobisomens e não vampiros, mas ok) e muito mais. Não chega a ser fanfic de Crepúsculo e não é completamente igual, mas um olhar atento percebe várias similaridades.

O livro alterna pontos de vista (p.o.v.) de Grace e Sam, e isso foi legal para esse livro. O começo é meio complicado de entender, porque estamos na cabeça de Sam, e só depois de um tempo percebemos que é enquanto ele é lobo. Sam e Grace começam nos contando que quando Grace era criança, ela foi atacada por lobos (que eram lobisomens) na floresta perto de sua casa. 

Grace poderia ter morrido lá. Poderia ter sido comida por eles. O estranho foi que ao invés de a garota atacada ter ficado com medo de lobos e da floresta, ou ter virado lobo devido a mordida, ela desenvolveu uma obsessão pelo lobo que mal e mal a salvou dos outros. Ela meio que se apaixona pelo lobo Sam, sem saber que ele era lobisomem. Ela observa o lobo de modo romântico e o aguarda em sua varanda. 

Ela não se transforma em lobo, apesar de ter sido mordida suficientemente para isso e este é um detalhe importante para o final deste livro, o primeiro de uma série inicialmente escrita como uma trilogia. 

Outra coisa, apesar de boba, que me desagradou, foi a descrição de Sam. Eu sempre pensava nele como tendo um daqueles penteados antiquados, da década de 50, tipo Beatles. Eu imaginava Sam como um esquisitinho, magricelo e não um cara poderoso. Edward Cullen pode não ser machão, mas ao menos não é esquisitinho... Sam nem chegaria aos pés de Jacob Black ou até mesmo do Scott, da série infanto-juvenil Teen Wolf. 


No centro, Scott, o  "lobisomem juvenil", seu melhor amigo e sua namorada.
Dylan O'Brien, o amigo, é protagonista dos filmes "Maze Runner".

Falando em Teen Wolf, eu tenho assistido a série, estou no começo e o livro tem muitas similaridades com ela também. 

Eu esperava muito mais de "Calafrio" e de Maggie Stiefvater! Muita gente diz que essa série não é a melhor dela e citam "Os Garotos Corvos" (livro um de série de 4) e "A corrida de escorpião" (livro único) como as melhores obras da autora. 



Eu tenho "Os garotos Corvos" na minha estante. A capa é linda e a história parece confusa, se lemos apenas a sinopse, mas só ouço gente falar que é maravilhosa. Também tenho muita curiosidade em ler "A corrida de escorpião", parece uma ótima aventura.


Livros 1 e 2 da série de 4 livros da Saga dos Corvos
Capa do terceiro livro da Saga dos Corvos
Estou confiando que essa nova série da autora será melhor que a de "Calafrio". 

Ah, falando em calafrios! A mitologia que conhecemos dos lobos é totalmente modificada nesse livro. Nada de transformações em noites de lua cheia (ou à bel prazer como em Crepúsculo). 

"Calafrio" tem esse título porque o que faz com que o lobisomem mude, após ter sido mordido é o frio! Sam e os outros lobos passam o inverno inteiro transformados em lobos e o verão e primavera como homens. Além disso, eles tem um número limitado de anos em que se transformarão. Depois disso, não retornarão a ser humanos. Isso me fez ficar confusa e decepcionada, já que pensei que o título era devido a "dar medo", "ser horripilante" e daria calafrios por causa disso. Acabei tendo um romancinho água com açúcar, com um lobisomem nada másculo que sente medo do frio. Infelizmente.

Para terminar, apesar de eu ter gostado de Grace e Sam, não fiquei torceeeeendo por eles. Gostei mais de outros personagens, como Isabel, Beck e Olivia, que não foram explorados na história.

Falei mais acima que achei o final sem noção. Senti que tudo se desenrolou de modo muito "fácil" e rápido. Esperei que depois da resolução do problema alguma reviravolta desse mais gás ao final, linkando aos outros livros a seguir, mas não. O final acabou tão bem, que eu sinceramente não vi necessidade de outros livros. 

Recomendaria?? Sinceramente, não sei. Acho que se me perguntarem sobre ele, até falaria bem. Mas não vou recomendar por livre e espontânea vontade para ninguém não... Talvez para fãs de Crepúsculo, provavelmente mais para pré-adolescentes e adolescentes.

Releria?? Não. E também não tenho plano algum de continuar a série.