quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

[Resenha 38] Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo - Benjamin Alire Sáenz

*** Outro daqueles que todo adolescente deveria ler (e todo adulto também) ***



Editora Seguinte (Companhia das Letras)
392 páginas
2014

SinopseDante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão.

Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas - e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.

Opinião:
Esse livro ficou empatado em primeiro lugar como melhor livro do  ano de 2015 com "Gênesis". Ele é daquele tipo de livro que a gente quer sair indicando pra todo mundo depois de ler, sabe? 

Eu cheguei a ele por indicação de vários Booktubers (pessoas que falam sobre livros no YouTube) e o li no meu e-reader no mês de novembro. Fico bastante feliz por isso, já que como a temática é adolescente (o estilo do livro é Young Adult) eu previa não ser tão cativada quanto fui por esse livro, mas ele me pegou de jeito.

A escrita flui, os personagens são bem construídos e mesmo que não haja uma trama bem delineada para se resumir a história melhor do que "um garoto introspectivo chamado Aristóteles conhece um outro garoto chamado Dante e eles ficam amigos e vivem a adolescência", tem muita coisa que acontece. 

Quem narra é Ari, que vem de uma família mexicano-americana. Ele tem problemas familiares #quemnunca? como um irmão preso e um pai quase mudo, e não tem amigos. Ari conhece Dante numa piscina pública, num dia quente de verão. A partir daí vemos o desenrolar de muitas dúvidas, aventuras, descobertas e amores. 

Achei que tinha decifrado, mas, assim como os segredos do universo, não os decifrei de primeira tentativa e isso me fez gostar mais ainda do livro. É fácil gostar de Dante. Ele sabe quem ele é, ele sabe o que quer. Sua família, à primeira vista, é aquelas que todo mundo quer ter. 

O livro é um daqueles onde vemos o crescimento pessoal psicológico dos dois personagens principais. Não queria colocar essa informação, por que alguns podem considerar spoiler, mas há desenvolvimento da temática LGBT. Imaginei algumas coisas quando soube disso antes de ler, mas de modo algum é somente disso que trata o livro. O assunto é introduzido de forma natural e desenvolvido de forma (creio eu) bastante realista.

Queria adquirir um exemplar físico dele, para colocar na coleção de preferidos. Um dia o farei. Queria também comprar exemplares e sair distribuindo para meus alunos (Assim como queria fazer com "Todo Dia" de David Levithan) na escola, mas professores ainda não são milionários. Quem sabe isso muda em 2016? #sqn #mundoideal #brasilfudido

Recomendaria?? Sim, recomendarei para todo adolescente que encontrar pela frente e talvez para alguns adultos também.

Releria?? Sim. Como li no Kobo, tenho muita vontade de comprar em livro físico e ler novamente.