terça-feira, 28 de junho de 2016

[As Letras da Maria 04] Filha da Floresta - Juliet Marillier (Série Sevenwaters #01)

Olá pessoal, tudo bem? Estava pensando no que iria postar esse mês aqui no blog da Anne, e ela sugeriu que eu falasse sobre "Filha da Floresta", livro da Juliet Marillier, publicado no Brasil pela editora Butterfly. Aceitei a sugestão, pois é um livro que gosto muito e que adoraria que mais pessoas conhecessem.


 "Você vai descobrir, filha da floresta. Através de dor e sofrimento, de grandes obstáculos, de traição e perda, você seguirá seu caminho." (página 78)

 A história se passa na época feudal, e é narrada por Sorcha, uma garota que no início do livro ainda não tem 13 anos. Ela é a última de sete irmãos, a única garota, sua mãe morreu pouco depois de ela nascer. O pai, Lorde Colum, devastado com a perda de seu grande amor, acabou se afastando dos filhos e se dedicando apenas a Sevenwaters, província que ele governava e onde a família morava. Sevenwaters ficava protegida pela floresta e lá Sorcha vivia feliz com os irmãos, acompanhando-os em todas as suas aventuras e brincadeiras.

 "o solene Liam, o alegre Diarmid, os irmãos gêmeos idênticos, Cormak, bravo e destemido, e Conor, profundo e sutil. Finbar, com sua ardente integridade. Padriac, sedento de conhecimento." (página 182)

 Sorcha se interessava muito por plantas, de forma que leu tudo o que encontrou sobre o assunto e se tornou a curandeira do povoado, mesmo sendo tão jovem. Na época, irlandeses e bretões eram inimigos. Isso não impediu que Sorcha ajudasse a cuidar de um prisioneiro bretão, o contato entre eles fez com que a garota começasse a conhecer mais sobre a crueldade humana, mas ela não imaginava o que estava por vir.

 "E talvez eu não fosse o sétimo filho de um sétimo filho como nos contos, dotado de poderes mágicos e protegido pelos Seres da Floresta, mas cresci entre meus irmãos, que me educaram da melhor maneira que puderam." (páginas 18 e 19)

 Tudo mudou quando o pai de Sorcha decidiu se casar novamente, a madrasta dela era linda, mas escondia algo de perverso e parecia ter enfeitiçado Lorde Colum. Não demorou até que a madrasta tentasse destruir os irmãos, mas Sorcha conseguiu escapar, seus seis irmãos não tiveram a mesma sorte, sendo transformados em cisnes. Havia uma chance de a maldição ser quebrada, e para isso Sorcha teria que enfrentar uma difícil tarefa. Por amor aos irmãos, ela decidiu tentar, mas não sabia que sua provação seria tão grande e a levaria para tão longe de sua terra natal.

 Filha da Floresta é um livro que eu já queria ler faz tempo, fiquei encantada pela capa e vi várias resenhas super positivas sobre ele. Agora, após finalizar a leitura, posso dizer que valeu muito a pena tê-lo lido. Se eu achava que a Mare de A rainha vermelha passava por momentos difíceis, é porque eu ainda não tinha conhecido a Sorcha! Ela passa por provações muito duras, mas seu amor pela família e a vontade de ter sua vida de volta faziam com que ela continuasse tendo forças, ainda que, no fim, nem tudo fosse como antes.

 "Coloquei as mãos maltratadas sobre o rosto enquanto lágrimas amargas e silenciosas caíam dos meus olhos. Não estava sentindo raiva dele, dos homens que haviam me atacado ou de alguém em particular. Era simplesmente um grande mal-estar. Estava molhada, deprimida, cansada e só queria meus irmãos novamente. O choro era de autopiedade, por saber que as coisas jamais voltariam a ser como antes. Uma vez que alguém escolhe seu destino, não há retorno. Chorei por padre Brien, por Linn, por tudo que meus irmãos teriam sido e por minha inocência perdida. E também por minhas mãos, tão feias. Afinal eu tinha apenas catorze anos." (página 275)

O livro tem quase 600 páginas, e é daquele tipo que a gente não quer e não consegue desgrudar, mas também não quer que acabe. Eu o li em mais ou menos 4 dias, bem mais rápido do que esperava, a leitura é bem fluida e a curiosidade de saber o que aconteceria no capítulo seguinte, descobrir como as coisas se encaixariam, me fazia continuar lendo. Se no começo do livro eu devorava páginas e mais páginas, no final eu fui lendo mais devagar, pois ainda não queria me separar de Sorcha. Durante a leitura, eu conseguia me imaginar em Sevenwaters, visualizava as cenas com facilidade.

Achei bem interessante a autora abordar, além da magia, a rivalidade entre os povos irlandeses e bretões, pagãos e cristãos, porque ela deu espaço para que o leitor visse a questão pelos dois lados.

 "- A família de Sevenwaters é muito antiga; uma das mais antigas da região - disse padre Brien. - Este lago e esta floresta são lugares em que coisas estranhas acontecem e onde o inesperado é fato corriqueiro. A chegada de pessoas como eu, de uma religião diferente, modificou alguns hábitos, mas apenas superficialmente. No fundo, a magia continua tão forte e presente quanto no tempo em que os Seres da Floresta vieram para o ocidente. As origens de muitas crenças podem conviver lado a lado e, eventualmente, se unir e adquirir uma força ainda maior." (página 95)


 A capa é ainda mais linda pessoalmente! O título é em alto-relevo na capa e na lombada. A diagramação está ótima, com margens, espaçamento e letras de bom tamanho. As páginas são amareladas. Encontrei alguns erros de revisão.

Filha da Floresta é o primeiro livro da série Sevenwaters, o segundo (Filho das Sombras) conta a história da filha da Sorcha, o que me leva a crer que os livros podem ser lidos de forma independente. O primeiro livro tem um final fechado, ainda que faça o leitor sofrer um pouco com alguns desfechos e deixe nele uma grande vontade de saber o que mais acontecerá em Sevenwaters. No Brasil, já foram lançados 4 livros da série, no exterior já tem mais 2.

Enfim, Filha da Floresta é uma boa indicação para quem gosta de histórias de fantasia com uma pitada de romance, para quem procura uma trama com uma protagonista forte e uma história cativante.

***

Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu Filha da Floresta ou algum outro livro da série ou da autora?